sexta-feira, 7 de setembro de 2012

A realidade-tal-qual-ela-é

Precisamos ir além das ideias de ser e não-ser, vir e ir, igual e diferente, nascimento e morte. Vir à existência e ir-se da existência constituem apenas um par de opostos. Na verdade, não existe vir e ir. Buda é descrito como alguém que veio da equidade e vai para a equidade, que significa a realidade tal-qual-ela-é. A realidade tal-qual-ela-é não é algo que possa ser descrito como ir ou vir, como aqui ou acolá. Vir da realidade-tal-qual-ela-é  significa vir de lugar nenhum. Ir para a realidade-tal-qual-ela-é significa ir para lugar nenhum. O que verdadeiramente existe é não-vir, não-ir, não-ser, e não-não-ser. Ser e não-ser apenas são categorias mentais que usamos para captar a realidade. A realidade é livre dessas noções. A verdadeira natureza da realidade é nirvana - libertação de noções. Todas as coisas estão além dessas dualidades - Buda, você, a folha, a manga. Tais ideias não se aplicam à realidade tal-qual-ela-é.
(Thich Nhat Hanh.Tranasformações na conscieência. Pensamento)

Mente de principiante

"Há muitas possibilidades na mente do principiante, mas poucas na do perito" (Suzuki, Shunryu).